Melhores Lugares para Curtir a Noite em SP!

sao-bento-fernando-moraes

Foto: Fernando Moraes

Boteco São Bento

Área boêmia mais famosa da cidade, a Vila Madalena não tem preconceitos: abriga todas as turmas. Sejam casais, que namoram nos cantinhos do Madeleine, ou os desencanados botequeiros frequentadores do Empanadas, todos encontram nas ladeiras do bairro um lugar para chamar de seu. Há também um reduto para os aficionados por drinques: o SubAstor, que levou os prêmios de melhor carta de coquetéis e de melhor barman no especial.

Fonte: http://vejasp.abril.com.br

filiail

Foto: Mario Rodrigues

Bar Filial

Apesar da profusão de bares, a Vila Madalena tem poucos endereços com horário de funcionamento que avança a madrugada. O mais famoso deles é o Filial, cujo sucesso estimulou seus donos a abrir mais duas casas ali perto — o Genésio (bem em frente) e o Genial (na Rua Girassol). Decorado por garrafas de cachaças e outras bebidas, além de caricaturas de artistas da MPB, o salão de piso quadriculado costuma atrair boêmios, jornalistas, publicitários e culturetes. Para acompanhar o chope (Brahma), de colarinho regulamentar, a cozinha faz bonito no cremoso bolinho de arroz com formato de croquete e na alheira, embutido típico português preparado na chapa.

Fonte: http://vejasp.abril.com.br

laje-club

Foto: Ivan Dias

Laje Club

De um dos sócios do Blue Velvet, nos Jardins, a casa inaugurada em abril (2012) segue um conceito parecido — faz o gênero lounge e tem clima de baladinha. Ganhou esse nome porque seus ambientes mais bacanas ocupam o piso superior do imóvel, entre eles uma pista de dança, decorada por sofás e espelhos, e um fumódromo com vista para a rua. Hip-hop, house, rock e outros gêneros alternam-se na trilha sonora dos DJs. Para escoltar a cerveja long neck (Stella Artois e Budweiser), uma das sugestões da cozinha é a saborosa bruschetta de salmão defumado, cream cheese e pesto de dill.

Fonte: http://vejasp.abril.com.br

original009-0k

Foto: Veja SP

Original

Endereço emblemático por ter inaugurado a série dos botecos chiques paulistanos, a casa construiu sua fama pelo cuidado dedicado ao chope, premiado por oito vezes o número 1 da cidade pela edição especial “Comer Beber”. A bebida (Brahma) chega à mesa sempre como deve: bem gelada, com gás na medida e coberta por um creme uniforme e duradouro. No cardápio, não faltam calóricas tentações para acompanhar, a exemplo dos canapés de filé à milanesa com queijo prato derretido e do pacaembu, que consiste em um pedaço de salsicha viena enrolada em massa de pastel frita.

Fonte: http://vejasp.abril.com.br

_mg_7352

Foto: Lucas Lima

Quintal da Mooca

Francisco Pascifal, o Chiquinho, apresenta em uma agradável casa de esquina um menu de respeito: as tenras moelas em molho de tomate, um belo steak tartare e o inusitado edamame, fava de soja verde cozida. Cachaças de primeiro escalão, como as mineiras Canarinha e Anísio Santiago, e cervejas em garrafa completam o acervo etílico.

Fonte: http://vejasp.abril.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s